Ex-GNR espanca a mãe acamada

. terça-feira, 30 de novembro de 2010
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


Soure: Agressor, de 40 anos, já antes tinha atacado a vítima

Uma mulher de 71 anos, acamada, foi espancada pelo próprio filho, um ex-militar da GNR, em Venda Nova, Soure. A idosa foi encontrada muito maltratada, pelas 09h00 de domingo, pelas funcionárias da Associação de Desenvolvimento de Tapeus, que lhe iam levar as refeições do dia.

Adília Preto apresentava hematomas na cabeça, cara e nos membros. Em declarações aos bombeiros e aos vizinhos, garantiu que "foi o filho", de 40 anos, o autor das agressões que terão ocorrido entre sábado à noite e a madrugada de domingo.

Esta não foi primeira vez que o homem agrediu a mãe, mas nunca o tinha feito com tanta violência. "A mulher estava completamente desfigurada, com um grande golpe junto ao olho direito e cheia de sangue já seco", contou ontem ao CM Manuel Marques, vizinho da vítima.

O presidente da Junta de Freguesia de Tapeus, Carlos Simões, considera que se "trata de um caso problemático. O homem não é normal e já terá estado preso por homicídio". O agressor sofre de problemas do foro psiquiátrico, que terão estado na origem da sua reforma compulsiva da GNR.

Adília Preto foi transportada pelos bombeiros para o Hospital dos Covões, em Coimbra, onde continuava ontem internada em estado grave. A GNR de Soure tomou conta da ocorrência e já identificou o agressor.

In Correio da Manhã